As maiores dúvidas sobre cólicas em bebês

As cólicas são comuns em recém-nascidos, principalmente nos 6 primeiros meses. Veja as causas das cólicas e formas de ameniza-las.

Bebê dormindo

É comum que muitas mães, principalmente as de primeira viagem se desesperem quando seus bebês estão com cólicas. Eu ainda não tenho filhos, mas as cólicas sempre foi um fator que me assusta quando eu tiver meu bebê, pois tenho medo de não saber lidar com essa situação. Já vi bebês das minhas amigas sofrerem com as cólicas, e ver o rostinho todo vermelho de tanto chorar e as perninhas encolhidas daquele ser tão pequenininho não é nada agradável, imagina para uma mãe?

É por isso que resolvi pesquisar bastante sobre esse assunto, pois desta forma me sinto mais segura e um pouco mais preparada para ter meu bebê. Vou dividir com vocês algumas dicas de como evitar e aliviar as cólicas em bebês.

Por que os recém-nascidos têm cólicas?

Segundo especialistas ainda não existe uma causa exata para este desconforto nos bebês. Mas elas são atribuídas à associação de alguns fatores como, por exemplo, a imaturidade do sistema gastrointestinal e nervoso central, pois são eles que controlam as contrações do intestino.

O que acontece é que a formação e funcionamento desses mecanismos ainda não estão completos, ocorrendo assim os movimentos intestinais descoordenados que acabam provocando as cólicas. Após três meses, esses sistemas já se desenvolveram melhor e as cólicas tendem a diminuir ou até mesmo acabar.

Bebê com a mãe

Por que alguns recém-nascidos têm cólicas e outros não?

Essa é uma das maiores dúvidas entre as mulheres, principalmente da minha mãe, pois eu tive muito cólica até os 6 meses de vida, já meu irmão não teve absolutamente nada. O que acontece é que cada indivíduo é único no que diz respeito a fatores genéticos e biológicos, por isso não podemos afirmar que todos os bebês terão cólicas.

Outra questão que também é discutida por pediatras é em relação ao ambiente em que a criança está. Mesmo não havendo dados científicos, médicos concordam que a atitudes dos pais podem influenciar e muito nas cólicas dos bebês, pois os pequeninos percebem tudo a sua volta, até mesmo toda a ansiedade e tensão dos pais. E a reação dos bebês aos estímulos externos pode ser desencadeada com as cólicas.

Podemos confirmar essa colocação dos médicos com o pediatra Ruy Pupo Filho, que é autor do livro Manual do Bebê (Editora Abril). Em seu livro Ruy afirma que a cólica é na maioria das vezes sempre uma característica do primeiro filho, o segundo já costuma ter bem menos cólica e o terceiro quase não tem. Isso mostra que os pais já não estão tão tensos em cuidar de um bebê quanto na primeira vez.

Bebê de olho azul

Como saber se o choro é mesmo devido à cólica?

Esse tópico é um dos mais difíceis de ser identificado pelas mamães, por isso pesquisei muito antes de compartilhar com vocês. O primeiro passo para identificar a cólica do bebê é por eliminação. Você vai ver se o seu bebê está com fome, se a fralda está molhada, se está com calor ou com frio, caso essas possibilidades sejam descartadas e o choro continuar, as chances de ser cólica são grandes.

Você também pode observar as características que seu bebê apresenta como se contorcer, o rosto fica vermelho e com expressão de dor, as mãos se fecham e as perninhas se encolhem, o choro parece inconsolável e muitas vezes as cólicas costumam aparecer à tarde ou no início da noite.

Bebê chorando

Como amenizar a dor da cólica?

A primeira recomendação dos pediatras e por mais que pareça difícil é sempre manter a calma, pois como dito no tópico acima os bebês percebem toda a tensão dos pais, fazendo com que a dor aumente ainda mais. A segunda dica é esquentar as mãos e fazer massagens circulares na barriga do bebê, você também pode aquecer a barriguinha com uma bolsa-térmica e flexionar e estender as perninhas fazendo o movimento de bicicleta.

Outra maneira também muito eficaz é deixar o bebê só de fralda e coloca-lo em contato com o seu corpo, pois você irá passar o seu calor para ele. Alguns pediatras também recomendam uma quantidade pequena de chá de camomila ou erva-doce. Mas caso o seu bebê mama no peito, o chá deve ser dado na colherzinha e nunca na mamadeira, para não interferir na amamentação.

Ah, e a quantidade também deve ser pequena, algo em torno de 10 mililitros. Outra maneira de tentar acalmar seu bebê é enrola-lo em um cueiro. Essa técnica pode ajudar, pois simula o ambiente apertadinho do útero, fazendo que com ele se sinta mais protegido. Mas não vá apertar demais o cueiro para não restringir tanto os movimentos do seu bebê.

Bebê dormindo no cueiro

Caso nenhum desses métodos diminua a cólica do seu bebê o recomendo é procurar um médico, pois o mesmo poderá receitar outros métodos e até mesmo remédio.

Quer saber mais sobre como aliviar as cólicas do seu bebê? Então não deixe de conferir o vídeo do Youtube que separei para você:

26/03/14 por Haline

Mais informações por email

Comentar